» » » Maurício Barbosa diz que homicídios podem ter sido praticados por grupos de extermínio

Crédito da Foto: Alberto Maraux/divulgação/SSP
O secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, disse nessa segunda-feira (11/6) que o alto número de homicídios registrado entre o final de sexta-feira e domingo em Salvador e Região Metropolitana pode estar relacionado à ações de grupos de extermínio compostos por policiais civis e militares.
“Estranhamos o comportamento de 17 homicídios no sábado, na forma que alguns ocorreram. DHPP [Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa] está analisando junto com a Força Tarefa [da SSP]. Se presume que algumas ocorrências foram feitas por grupos de extermínio. Estamos avaliando se esses grupos tinham operação entre eles ou se foi em decorrência de alguma insatisfação por conta da morte do colega, uma morte brutal”, avaliou.
De acordo com o Boletim Diário da SSP, entre a noite de sexta e domingo aconteceram 31 mortes, além de três tentativas. Algumas situações resultaram em mais de uma vítima na mesma ação: na noite de sábado (9/6), três homens foram assassinados no bairro de São Cristóvão; no IAPI, dois morreram na região do Brongo; já na madrugada de domingo (10/6), um adolescente de 16 anos e um jovem, de 22, foram mortos no Alto do Cruzeiro.
O caso que pode ter desencadeado as ações dos grupos foi o assassinato do cabo da Polícia Militar, Gustavo Gonzaga da Silva, no bairro da Santa Cruz. “Já temos todas as pessoas identificadas. As ações de combate ao tráfico no Nordeste de Amaralina não param. O líder [dos bandidos] saiu do presídio no indulto e não retornou, por exemplo. Muito se cobra da SSP, mas estamos trabalhando por meio de um sistema, uma legislação fraca”, disparou Barbosa.
Além dos homicídios, três homens já morreram após troca de tiros com policiais militares no complexo do Nordeste de Amaralina. Um no sábado e outros dois na manhã desta segunda-feira.

About Conexão Cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply