» » Primeiros meninos são retirados de caverna na Tailândia; operação de resgate fará pausa

Ambulância deixa caverna Tham Luang, Tailândia, durante operação de resgate de grupo de 13 pessoas neste domingo (8) (Foto: Lillian Suwanrumpha / AFP)
Quatro meninos foram levados para um hospital da província de Chiang Rai. Operação de resgate, que começou na madrugada, será interrompida por pelo menos 10 horas.



Uma das maiores preocupações das autoridades era a condição climática na região: nuvens escuras - típicas desta época do ano - permanecem sobre o norte montanhoso do país.
Choveu neste domingo na região, porém a previsão do tempo indica que uma tempestade se aproxima e deve chegar à região da caverna em até 5 dias. Uma tempestade inundaria ainda mais a galeria e tornaria a situação ainda mais dramática.
Na manhã de sábado (7), o governador e o coordenador da célula de crise afirmou que "agora e pelos próximos três ou quatro dias, as condições para uma evacuação são perfeitas em relação à água, ao tempo e à saúde dos meninos”. Porém, ele não afirmou quais eram os planos para o resgate.
Foto:Reprodução
A queda no nível de oxigênio na cavidade subterrânea e a elevação do dióxido de carbono também pressionaram as equipes abreviar o resgate.
As equipes começaram a esvaziar a área para a operação de resgate ainda no fim da noite de sábado. Foram desobstruídas a área no entorno da entrada caverna e também as estradas de acesso à região. Os mais de 1000 jornalistas que acompanham o resgate tiveram que se afastar da caverna.

Desaparecimento

Resgate na Tailândia será retomado daqui a dez horas ou mais
O grupo entrou na caverna Tham Luang no dia 23 de junho, após um treino, para se abrigar do tempo ruim, mas foi surpreendido por uma inundação. Após nove dias de intensas buscas, eles foram localizados por dois mergulhadores britânicos.

No sábado, o grupo enviou, com a ajuda dos mergulhadores, cartas aos parentes. Os meninos diziam estar bem e alguns contavam ter vontade de comer churrasco ou frango. O treinador, Ekapol Chanthawong, demonstrou sentimento de culpa em sua mensagem por ter levado os meninos ao local. Familiares disseram que ele não precisava se desculpar.
O grupo já tinha ido até o local outras vezes. Desta vez, tinham levado comida, que durou por algum tempo. Há relatos de que ele, que já foi foi monge, deixou de comer para que os meninos tivessem alimentação por mais tempo.G1

About Conexão Cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply