» » » Defesa pede quebra de sigilo para saber quem denunciou ‘bunker’ de Geddel

Redação
Petição foi feita na ação penal que investiga os R$ 51 milhões achados pela PF em um apartamento de Salvador.
Foto: Divulgação/PF
A defesa do irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB) e da mãe dele, Marluce Quadros Vieira Lima, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a quebra do sigilo telefônico do Núcleo de Inteligência Policial (NIP) da Superintendência Federal da Bahia (PF-BA), a fim de identificar o autor da denúncia que culminou com o achado dos R$ 51 milhões pela Polícia Federal (PF) em um apartamento em Salvador.
A petição foi protocolada na corte na quarta-feira (1º). “Requer a quebra do sigilo telefônico do NIP da Superintendência da Polícia Federal da Bahia a fim de verificar quais números ligaram para o referido terminal no dia 14 de julho de 2017, possibilitando a identificação do número responsável pela ligação anônima referida na informação nº 15/2017”, diz o documento da defesa.
Os advogados do ex-ministro já tinham pedido, em novembro do ano passado, a identificação do autor da denúncia. O ex-ministro, o irmão e a mãe viraram réus da ação penal em maio desse ano. Em petições, a defesa de Lúcio e da mãe dele pede ainda que sejam intimadas as testemunhas de defesa e que seja concedido o acesso ao material da perícia das impressões digitais do caso.

About Conexão Cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply