» » » » Caso Daniel: Cristiana Brittes também será denunciada por homicídio

Crédito da Foto: reprodução / Instagram
Fonte: Uol

Cristiana Brittes, a mulher de Edison Brittes Júnior, que assumiu ter matado o jogador Daniel Corrêa, também será denunciada pelo Ministério Público do Paraná por homicídio.  A mulher de Juninho Riqueza foi indiciada pela polícia por fraude processual e coação de testemunha. Além dos dois crimes citados, o promotor do caso João Milton Salles denunciará Cristiana por homicídio.
Segundo João Milton Salles, o crime não teria acontecido da forma que se conhece, com a morte do jogador degolado e com o pênis cortado, se não fosse a “atuação determinante de Cristiana”. “Todo esse crime de homicídio jamais teria acontecido da forma que aconteceu sem a atuação determinante da Cristiana. Porque desde a conduta anterior dela que levou a pessoa do Daniel a acreditar que poderia fazer aquelas brincadeiras que estava fazendo, quando se iniciaram os atos de homicídio, ela ao invés de tentar evitar a conduta, ela, ao contrário, determinou que o Daniel fosse retirado da casa e que eles terminassem a execução fora da casa”, comentou ao programa de TV.
Em depoimento, uma testemunha chegou a afirmar que Cristiana disse para que o marido fizesse o que queria com o Daniel longe de sua casa. Outras testemunhas afirmam que a mulher de Juninho pediu para que homens presentes na casa ajudassem Daniel.
Ao todo, sete pessoas estão presas temporariamente pela morte do jogador Daniel: Edison Brittes Júnior, Allana Brittes, Cristiana Brittes, Eduardo Henrique da Silva, Ygor King, David Vollero e Eduardo Purkote. Todos foram indiciados em diferentes crimes pela polícia, que finalizou o inquérito na última semana.
Em nota, a defesa de Cristiana Brittes disse ter ficado espantada com fala do promotor e que é “estarrecedor o argumento de que seria ela a causadora dos crimes de importunação sexual e tentativa de estupro dos quais foi vítima”.
Confira a nota na íntegra: 
A defesa técnica de Cristiana Rodrigues Brittes vem a público, por meio de Nota Oficial, manifestar seu espanto e repúdio às declarações do Promotor de Justiça em reportagem exibida pela Rede Globo, durante a edição do Fantástico de 25/11/2018.
 É estarrecedor o argumento de que seria ela a causadora dos crimes de importunação sexual e tentativa de estupro dos quais foi vítima, enquanto dormia em seu quarto.
A defesa tem convicção que mulher alguma pode ser responsável por ser vítima da própria violência sexual sofrida. Roupas, maquiagem, maneira de ser ou agir não são justificativas para que predadores sexuais ataquem mulheres em nossa sociedade.
A defesa técnica de Cristiana Rodrigues Brittes lamenta as infelizes declarações do Promotor de Justiça e reitera à sociedade que a mulher jamais será culpada por ser vítima de agressões físicas, emocionais ou sexuais.
É o que diz a nota

About Conexão Cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply