» » Sete dicas para começar o ano empreendendo

O início de um novo ano é encarado como uma oportunidade de recomeços. E para quem sonha empreender, esse período é crucial para definir metas, implementar mudanças e buscar inovações. Segundo Luiz Paulo Teixeira, vice-presidente da vertical de educação do Grupo 300 Ecossistema de Alto Impacto, o conhecimento, atitude e disposição para o novo desafio são fundamentais para quem vai dar esse passo. “É preciso saber os próprios limites e tolerâncias. Não existe empreendimento sem atitude e incertezas. Portanto, determine seu planejamento, o prazo para tomada de decisão e execute”, comenta.

Para entrar no mundo dos negócios, é necessário um plano a ser seguido, e o primeiro passo é avaliar as opções de mercado. Para Lucien Newton, vice-presidente da vertical de consultoria do Grupo 300 Ecossistema de Alto Impacto, apostar no que é tendência pode ser um caminho vantajoso, assim como optar pelo segmento de franquias, um modelo que já vem pronto e testado. “É preciso avaliar os segmentos que estão ganhando evidência e comparar com o seu perfil empreendedor para saber a sua capacidade em gerenciar”. Além disso, é importante ter em mente que esse processo exige habilidades e competências. Para direcionar esse percurso, os especialistas listaram sete  passos para começar o ano empreendendo. São eles:

  • Autoanálise: encontre um segmento que você se identifique;
  • Procure negócios inteligentes, com menos custos fixos e com grande potencial de resultados;
  • Análise bem o negócio e a região que pretende investir. Caso opte pelo franchising dê preferência para franqueadoras que dão suporte e usam sistemas de geomarketing para definir o potencial do território;
  • Pesquise e converse com franqueadores e franqueados;
  • Entenda que empreender sempre envolve riscos, mas que um franqueado é um empreendedor inteligente que faz de um negócio de sucesso o seu ponto de partida;
  • Liderança e relacionamento interpessoal, habilidades conectadas a pessoas, tendem a obter maior produtividade e êxito;
  • Antevisão de cenários, entender os movimentos de mercado gera além de uma melhor saúde mental, uma capacidade extra de decisão mais qualificadas e conscientes.

Empreender é mais do que iniciar um negócio, é um estilo de vida marcado por aprendizagem e oportunidades, incluindo os desafios. O vice-presidente da 300 consultoria, conta que a resiliência é fundamental para entender que antes de dar certo, podem ocorrer muitos erros. “É preciso ter resiliência para entender o processo e não deixar que os problemas te afetem”, destaca.

Teixeira ainda destaca mais três pontos que são essenciais: o plano, a execução e a disciplina. “Muitos negócios deixam de prosperar por procrastinação, excesso de pensamentos, antecipação e sentimentos que afastam o empreendedor da execução do que está planejado e preparado. A disciplina de execução leva ao aprendizado, condicionamento e evolução nas atividades”, finaliza.

Sobre o Grupo 300 Ecossistema de Alto Impacto

O Grupo 300 Ecossistema de Alto Impacto, possui mais de 90 marcas debaixo de seu guarda-chuva, mais de nove mil franquias vendidas e mais 35 mil empregos gerados. A companhia que atua com o objetivo alavancar negócios de forma inteligente, tornando as redes líderes de mercado em seu segmento, é composta por cinco vertentes: Scale-Up, Consultoria, Educação, Aceleradora e Gestão.



   

«
Anterior
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga