» » » Crimes contra bancos caem 76% na Bahia em julho

Secretaria da Segurança Pública do Estado também revelou que houve redução de 60,8% nas ocorrências nos primeiros sete meses deste ano

O total de ocorrências criminais _ tentadas e consumadas_ contra as instituições financeiras em julho, na Bahia, registrou queda de 75,9% em relação ao mesmo mês do ano passado, revelam dados da Superintendência de Gestão Integrada da Ação Policial da Bahia (SIAP), órgão da Secretaria da Segurança Pública do Estado (SSP/BA). Nos primeiros sete meses do ano, a queda foi, em média, de 60,8% em relação ao mesmo período do ano anterior. A Bahia é o segundo governo estadual a anunciar, neste ano, queda no número de crimes contra bancos.
“Mais uma vez, os dados mostram que as parcerias firmadas entre os bancos e as Secretarias de Segurança Pública de todo o País trazem excelentes resultados no combate à criminalidade”, afirma o diretor de operações da Febraban – Federação Brasileira de Bancos, Leandro Vilain. Ele lembra que a cooperação entre a Febraban e autoridades estaduais gerou significativa queda nos crimes contra bancos também em São Paulo.
Na Bahia houve expressiva redução das ocorrências (arrombamento de caixa eletrônico e cofre, roubo e extorsão) em todo o Estado nos sete primeiros meses do ano na comparação com o mesmo período do ano passado: na Região Metropolitana de Salvador (queda de 88,2%), na Capital (redução de 73,7%) e também no Interior (diminuição de 52,3%). No último mês, foram registradas 7 ocorrências contra instituições financeiras em todo o Estado da Bahia, ante 29 ocorridas em julho de 2015.
“Os bancos, que também são vítima da criminalidade, colheram bons frutos do excelente trabalho da Secretaria de Segurança Pública da Bahia, que acolheu de boa vontade a cooperação com a Febraban”, afirma Vilain. O executivo ressalta que a estreita parceria dos bancos com os Executivos estaduais, as polícias (Civil, Militar e Federal) e o Poder Judiciário envolve propostas de novos padrões de proteção, muitos deles resultantes dos trabalhos desenvolvidos na Comissão de Segurança Bancária da Febraban.
Em relação a ataques a caixas eletrônicos, as estatísticas revelaram que nos sete primeiros meses deste ano, as ocorrências em todo o Estado da Bahia caíram 71,4% na comparação com o mesmo período de 2015. Foram registradas 38 ocorrências de 01 de janeiro a 31 de julho deste ano ante 133 no mesmo período de 2015.
Leandro Vilain também relembra que um projeto de colaboração entre a Febraban e a Secretaria de Segurança Pública da Bahia, de combate à criminalidade, foi lançado em julho na cidade de Lauro de Freitas. O projeto permite uma comunicação rápida e direta entre os bancos e as autoridades públicas para facilitar as ações de prevenção e combate ao crime.
Redução de ataques em São Paulo
Os resultados obtidos na Bahia foram revelados após dados divulgados no último dia 25 pela Secretaria da Segurança Pública de São Paulo, que apontaram queda de 57% nos ataques contra caixas eletrônicos no Estado nos sete primeiros meses deste ano. De janeiro a julho de 2016, foram registradas 77 ocorrências – tentadas e consumadas. Em 2015, no mesmo período, houve 181 ataques a ATMs.
De acordo com a SSP-SP, houve, em todo o ano de 2015, 285 ataques a caixas eletrônicos, uma queda de 32,6% em relação aos 423 ataques de 2014. Comparada com 2013, quando foram registradas 951 ocorrências, a queda, em 2015, foi de 70%.
O diretor da Federação ressalta os bancos investem cerca de R$ 9 bilhões por ano em segurança, o triplo do que era gasto dez anos atrás, e aperfeiçoam constantemente seus sistemas de segurança para torná-los mais eficazes.

About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply