» » » Mesmo com passagem desastrosa pela Rússia, coronel Nunes descarta possibilidade de deixar a CBF

Redação 
Foto:Reprodução
Declarações desastrosas, gafes, voto equivocado para a sede da Copa do Mundo de 2026, e até mesmo uma confusão com direito a assessor acertando um copo na cabeça de um torcedor. Definitivamente, a passagem do então presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Coronel Antônio Nunes, pela Rússia durante a Copa do Mundo, ficou muito longe de ser bem-sucedida.
Contudo, apesar do grande desgaste da sua imagem, que ocasionou, inclusive, um notório isolamento em diversos momentos do Mundial, o atual mandatário da CBF deixou claro que não pretende abandonar o cargo.
"Sou o presidente de fato e de direito da CBF. Meu mandato termina em 19 de abril de 2019 e então passaremos para o Rogério (Caboclo)”, afirmou o Coronel Nunes em entrevista ao jornal Estadão.
Nunes assumiu a CBF depois que o ex-presidente Marco Polo del Nero foi afastado do futebol por corrupção. Porém, antes da sua saída, del Nero realizou uma manobra para colocar Nunes no cargo de vice-presidente, e por conta da sua idade, atendeu ao critério de ser o sucessor no cargo até as próximas eleições.
Vale ressaltar que o Coronel Nunes foi presidente da Federação Paraense de Futebol por seis mandatos, e é investigado pelo Ministério Público do Estado por conta da sua atuação no futebol. Nos anos de 2011, 12 e 13 a federação recebeu R$ 3,5 milhões de verba pública e os promotores querem saber como esse dinheiro foi gasto.
Na Rússia, Nunes se hospedou no luxuoso Hotel Ukraina, onde o seu quarto tinha um preço de tabela de US$ 700 por dia. Ou seja, no total, a sua estadia nesse período da Copa do Mundo teria custado cerca de R$ 55 mil.

About Conexão Cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply