» » » PSDB de São Paulo expulsa Alberto Goldman e mais 15 por infidelidade partidária

A Executiva nacional do partido se posicionou nesta terça (9).

Foto: Divulgação/ PSDB
O diretório do PSDB de São Paulo, expulsou Alberto Goldman, ex-governador do estado, o secretário estadual de Governo, Saulo de Castro, e mais 15 filiados por infidelidade partidária. Eles podem recorrer às instâncias superiores do partido.
Segundo o portal G1, a decisão foi aprovada na tarde desta segunda-feira (8) e confirmada pelo presidente municipal da legenda, o vereador João Jorge.
A Executiva nacional do PSDB se posicionou nesta terça (9), afirmando que “nenhuma instância partidária municipal tem competência para expulsar membros do diretório nacional ou estadual”. “Assim sendo, a decisão é arbitrária e inócua”, diz a nota.
Sobre a decisão, Saulo de Castro enviou nota negando ser infiel. “Mario Covas nos ensinou que lealdade é traço de caráter. Fidelidade e gratidão também. Infiel não sou.”
“Sou fiel aos valores de fundação do PSDB. Meu PSDB é o do Mario Covas e Geraldo Alckmin, e não o dos oportunistas, dos mentirosos, dos que não têm palavra, dos que oscilam de acordo com interesses mesquinhos e se apequenam na adesão interesseira. Definitivamente esse não é o meu PSDB. Passei uma vida lutando pelos valores de Covas e Alckmin. Minha diferença com essa candidatura que aí está é no campo dos valores. Só isso”, afirma no comunicado.

About Conexão Cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply