» » » Fux diz que, se não tomasse decisão sobre Flávio Bolsonaro, provas poderiam ser anuladas

Fux ressaltou que não suspendeu o caso, apenas o enviou ao ministro Marco Aurélio Mello, relator do processo.
Foto : Marcelo Camargo/Agência Brasil
Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux afirmou ontem (17) que suspendeu a apuração sobre o ex-motorista Fabrício Queiroz porque “as provas coletadas envolvendo o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL) poderiam ser anuladas”. 
Segundo a colunista Andréia Sadi, do G1, a anulação poderia acontecer na investigação do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) por violação da prerrogativa de foro privilegiado.
Fux ressaltou que não suspendeu o caso, apenas o enviou ao ministro Marco Aurélio Mello, relator do processo.
O ministro destacou que levou em conta dois fatores para tomar a decisão: As provas coletadas no caso deveriam ter sido encaminhadas pelo Tribunal de Justiça, o que naõ ocorreu; e, se Marco Aurélio Mello acolher a reclamação do senador eleito, "todos os atos na sindicância serão considerados nulos".

About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply