» » » MP aposta em delação premiada no caso Queiroz, diz colunista

Seria, portanto, estratégica a decisão de pedir a quebra do sigilo dos funcionários de Flávio Bolsonaro na Assembleia do Rio.
Foto: Reprodução/SBT
O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) aposta que a quebra do sigilo bancário de funcionários do antigo gabinete de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio pode motivar delações premiadas de “peixes pequenos” no suposto esquema, informa o colunista Guilherme Amado, da Época.
Seria, portanto, estratégica a decisão de pedir a quebra do sigilo dos funcionários, além dos sigilos do próprio Flávio e do ex-assessor Fabrício Queiroz.
Além disso, o MP acredita que pode descobrir fluxos de dinheiro que passavam despercebidos até então e o possível envolvimento de outros funcionários na “rachadinha”, ou seja, a transferência de parte dos salários para o chefe.

About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply