» » » Baralho do Crime auxilia na localização de criminosos há 8 anos

Foto: Vitor Barreto
A ferramenta, que fez aniversário recentemente, ajuda a elucidação de crimes, através das informações via telefone ou através do site do Disque Denúncia. Saiba como ajudar. 
O Disque-Denúncia é um dos canais de comunicação utilizados pela Secretaria da Segurança Pública, que há 13 anos ajuda a localizar criminosos e desaparecidos em toda Bahia, através dos números (71) 3235-0000, para ligações de Salvador, e 181, para chamadas do interior do estado. Há oito anos, o recurso recebeu o reforço do Baralho do Crime, ferramenta que mostra, em ilustrações de cartas de baralho, os bandidos mais procurados do estado. Desde o lançamento, o baralho já auxiliou na captura de 123 pessoas e localizou outros 44, que em confronto com as polícias Militar e Civil não resistiram e morreram. Com todas as atualizações, acumula 227 substituições de cartas.

Os principais requisitos para um criminoso entrar no Baralho do Crime é a qualificação, geralmente são autores de crimes hediondos, aqueles que têm maior gravidade, a exemplo de homicídio, tráfico de drogas, latrocínio, entre outros”, disse o coordenador do Disque-Denúncia, Luís Melo.

Para que um criminoso tenha o rosto estampado no Baralho do Crime é preciso que haja solicitação das delegacias. “O delegado titular da área de atuação do procurado manda a qualificação com foto atual e o mandado de prisão. Daí consultamos o sistema prisional e também o sistema de identificação Pedro Mello do Departamento de Polícia Técnica (DPT), onde confirmamos as informações pessoais como foto e nome, para que não haja erro. Temos todo o cuidado para não divulgar uma carta com a pessoa errada”, afirmou o coordenador.

Nesses oito anos de atuação, a ferramenta que já passou por muitas atualizações, viveu momentos inusitados, como quando uma carta entrou no Baralho, foi identificado e preso, e logo depois retornou à ferramenta por cometer o mesmo crime.

Joebson Rocha Cruz, conhecido como ‘Panela’, foi adicionado no dia 10 de agosto de 2017, ocupando a carta 9 de Copa e preso em 18 de setembro do mesmo ano, por homicídio qualificado. Poucos meses depois, recebeu relaxamento de prisão e voltou a cometer o mesmo crime, retornando ao Baralho em nove de abril de 2018, desta vez, ocupando a carta 10 de espadas. Hoje, continua procurado”, contou.

Fonte: Ascom/Natália Verena

About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply