» » 6 sinais que indicam depressão no homem

A depressão pode ser um verdadeiro monstro. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), a depressão atinge 10% da população mundial e infelizmente os números tendem a aumentar nos próximos anos.A doença afeta cerca de 350 milhões de pessoas em todo o mundo e caracteriza-se através da manifestação de vários sintomas emocionais, como tristeza extrema, perda de motivação e do prazer em atividades do cotidiano, além de efeitos físicos, como mudanças no apetite, dores de cabeça e problemas digestivos, como aponta um artigo divulgado pela publicação The Huffington Post.
A patologia do foro psiquiátrico vai muito além desses sintomas, sobretudo nos homens. Alguns dos sinais de alerta podem não ser tão óbvios. Estima-se que apenas nos Estados Unidos, cerca de seis milhões de homens sofram neste momento de depressão.
Contudo, psicólogos e psiquiatras alertam que muitos homens podem nem sequer reconhecer ou admitir que tem patologia, seja por medo de julgamento alheio, por uma questão de considerarem que a sua masculinidade está em risco ou por acreditar que os sintomas se devem simplesmente ao stress.
Confira abaixo seis sintomas de depressão nos homens:
A depressão pode ser confundida com raiva
Melancolia ou tristeza excessiva são um dos maiores indicadores de depressão e podem ser prevalecentes entre os homens, que também tendem a se sentir mais frustrados, irritados e com raiva.
Eles tendem a ficar calados
Pesquisas indicam os homens são mais avessos à busca de ajuda profissional e sentem-se mais relutantes em admitir que podem sofrer de depressão. Ao mesmo tempo apresentam uma maior tendência para minimizarem os sintomas.
Regra geral esse tipo de comportamento deve-se ao medo de serem julgados e de não serem ‘homens o suficiente’. O estigma da saúde mental muitas vezes impede que as pessoas recebam tratamento.
Sentem-se mais cansados
A depressão pode provocar um desejo esmagador de ficar na cama o dia inteiro. Isso é particularmente verdadeiro para os homens, de acordo com psicólogos, e é provavelmente um dos sintomas mais comuns.
Têm uma menor probabilidade de receberem o diagnóstico de depressão de um médico
Estudos científicos indicam que há um viés de gênero quando se trata de problemas de saúde mental. Os médicos são mais propensos a diagnosticar depressão entre mulheres do que entre homens, mesmo quando os sintomas são semelhantes.
A depressão diminui o desejo sexual
Pode dar-se uma diminuição da frequência na intimidade sexual. Isso ocorre porque o cérebro e o corpo estão profundamente conectados. A depressão pode ainda alterar a libido e causar disfunção erétil, de acordo com especialistas.
Os homens estão mais propensos a morrer por suicídio
Problemas de saúde mental como a depressão são um fator importante no suicídio, sobretudo entre a população masculina – isto porque ao não procurarem ajuda há uma menor probabilidade de iniciarem qualquer tipo de tratamento.
Um relatório de 2015 indica que os homens são mais propensos a ficar em silêncio quando pensam em se automutilar ou se matar. Homens de meia-idade também têm apresentado o maior crescimento nas taxas de suicídio nos últimos 15 anos.
“Os homens têm mais dificuldade em reconhecer, descrever ou admitir [doenças mentais] do que as mulheres”, afirma John Greden, diretor-executivo do Centro de Depressão da Universidade de Michigan, em entrevista prévia ao The Huffington Post. “Os homens têm de reconhecer que isso não é algo que se vai curar de um momento para o outro e que certamente não é sinal de fraqueza”.

About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga