» » Por causa de dívida, bloco Ilê Ayiê corre risco de perder a sede na Liberdade

Há cerca de 10 anos o bloco tenta resolver uma dívida trabalhista na Justiça, cujo valor já soma quase R$ 400 mil.
Fotos: Carol Garcia/ GOVBA
Com os serviços parados, shows suspensos e eventos cancelados, durante a quarentena, o bloco Ilê Ayiê corre o risco de perder seu patrimônio mais importante: a Senzala do Barro Preto.
Há cerca de 10 anos o bloco tenta resolver uma dívida trabalhista que já soma quase R$ 400 mil. “Agora, corremos o risco de ter a nossa sede penhorada para poder pagar esse dinheiro. Faço esse apelo para que as pessoas se sensibilizem a nos ajudar com a quantia que puder”, apela Vovô do Ilê em entrevista ao bahia.ba.
Por causa da pandemia, segundo Vovô, as atividades que traziam renda à instituição, como shows, workshops e ensaios, foram perdidas. Além disso, a sede está sem poder realizar a manutenção do projeto de educação infantil no qual crianças cursam do 1º ao 5º ano, além de cursos de percussão e a escola profissionalizante.
“Não deixe essa chama se apagar. O mais belo dos belos precisa decisivamente de você, para se manter vivo e atuante em todos os seus projetos. Contribua”, escreve Vovô do Ilê nas redes sociais.
Segundo ele, no mês de junho, será ainda realizada uma live solidária para poder arrecadar verbas para pagamento da dívida.

About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga