» » Sede da PGR é alvo de vandalismo e Aras manifesta desconforto

Crédito da Foto: reprodução/redes sociais
O letreiro da sede da Procuradoria-Geral da República (PGR), em Brasília, foi alvo de vandalismo neste sábado (30/05). O autor da pichação escreveu em cima da palavra “República”, o sobrenome do presidente Jair Bolsonaro (sem partido),  de forma que fosse possível ler “Procuradoria-Geral do Bolsonaro” no lugar onde se lia “Procuradoria-Geral da República”.
O ato ocorreu após o procurador-geral da República, Augusto Aras pedir a suspensão do inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) que vai investigar deputados bolsonaristas e blogueiros acusados de divulgar notícias falsas. Após o episódio, a  PGR manifestou que repudia o ato de vandalismo.
“A Procuradoria-Geral da República repudia o ato de vandalismo contra sua sede, que já se encontra em investigação para responsabilização civil e criminal do ato que danifica patrimônio público. As medidas de reforço na segurança das unidades de todo o país serão tomadas com a maior rapidez possível. Bem como as demais medidas administrativas que se fizerem necessárias”, diz o comunicado.
Aras, que foi mencionado pelo presidente como o possível cotado para indicação a uma vaga na STF,  usou as redes sociais para manifestar desconforto por tal citação. Por meio de nota, ele elogiou o STF, mas disse que se sente realizado com a posição de procurador-geral da República.
"Todos sabem que durante o mandato para o qual eu fui eleito, que vai até 2022, estão previstas apenas duas vagas para o Supremo Tribunal Federal. Conforme afirmei em minha 'live', e com todo o respeito que tenho pelo senhor procurador-geral da República, Augusto Aras, eu não cogito indicar o seu nome para essas vagas" escreveu Augusto. 

About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga