» » Flordelis é denunciada como mandante da morte do pastor Anderson

Até o momento, seis filhos e uma neta do casal já foram presos.
Foto : Agência Câmara
A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) prenderam hoje (24) nove pessoas pelo envolvimento na morte do pastor Anderson do Carmo, executado com mais de 30 tiros em 16 de junho de 2019. Entre os presos, estão seis filhos do casal, uma neta, um ex-PM e a mulher dele.
De acordo com a força-tarefa da Operação Lucas 12, a viúva, a deputada federal Flordelis (PSD-RJ), é a mandante do crime. Ela não pôde ser presa por causa da imunidade parlamentar.
A polícia afirma que antes do assassinato a tiros, Flordelis tentou matar o marido pelo menos quatro vezes -- uma delas com veneno na comida.
A investigação concluiu que Anderson foi morto por questões financeiras e poder na família, já que o pastor controlava todo o dinheiro do Ministério Flordelis. A deputada já planejava o assassinato desde 2018.
O nome da operação faz alusão a uma passagem bíblica. No livro, o apóstolo lembra uma fala de Jesus a uma multidão.
“Tenham cuidado com o fermento dos fariseus, que é a hipocrisia. Não há nada escondido que não venha a ser descoberto, ou oculto que não venha a ser conhecido”, disse Jesus. “O que vocês disseram nas trevas será ouvido à luz do dia, e o que vocês sussurraram aos ouvidos dentro de casa, será proclamado dos telhados”, acrescentou.

About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga