» » Celso de Mello determina que Bolsonaro preste depoimento presencial na PF

Com decisão do ministro, como investigado, Bolsonaro pode exercer o direito ao silêncio durante o depoimento.

Foto : Isac Nobrega PR

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, decidiu na manhã desta sexta-feira (11), que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não pode prestar depoimento por escrito no inquérito sobre suposta interferência na Polícia Federal para proteger familiares e aliados. A informação é do portal JOTA.

O procurador-geral da República, Augusto Aras, havia sugerido que Bolsonaro escolhesse como depor, mas, de acordo com o ministro, a prerrogativa não se aplica a presidentes investigados. Com a decisão de Celso de Mello, como investigado, Bolsonaro não pode responder por escrito, mas tem a possibilidade de exercer o direito ao silêncio durante o depoimento.

O inquérito foi aberto em abril deste ano com autorização de Celso de Mello, com base na denúncia feita pelo ex-ministro Sergio Moro. O pedido para abertura do inquérito partiu da Procuradoria Geral da República (PGR). Bolsonaro nega ter interferido na Polícia Federal.

About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga