» » Alegando riscos, Anvisa nega importação da Sputnik V por estados

De acordo com órgão, empresa fabricante não enviou relatórios necessários para análise de qualidade necessários para aprovação.

Foto: Divulgação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) negou, nesta segunda-feira (26), em decisão unânime, a importação emergencial de quase 30 milhões de doses da vacina russa contra covid-19, a Sputnik V, solicitada por 14 estados. A Bahia foi um dos estados que pediu a autorização, após negociar a compra de 9,7 milhões de doses.

O impedimento foi decidido após as gerências técnicas da agência que se ocupam da análise dos medicamentos, fiscalização e monitoramento entenderem que há riscos de uso da vacina. Um deles é a possibilidade da reprodução do adenovírus utilizado na Sputnik V, o que poderia causar o surgimento de doenças. Além disso, alegaram falta de visitas técnicas em todos os locais onde é fabricado o imunizante.

Ainda de acordo com o órgão, a empresa fabricante não enviou os relatórios necessários para a análise de qualidade necessários para aprovação. A Anvisa também informou que houve uma tentativa do Fundo Russo de cancelar a inspeção presencial e os fabricantes da matéria prima da vacina não foram identificados. Secom/Gov


About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga