» » Artistas relembram um ano da morte de Moraes Moreira

Primeiro cantor a dar voz ao trio elétrico, em 1975, Moraes é figura essencial para a história do carnaval da Bahia.

Foto : Divulgação

O cantor e compositor Moraes Moreira, eterno 'Novo Baiano', completa nesta terça-feira (13) um ano de morte. Primeiro cantor a dar voz ao trio elétrico, em 1975, Moraes é figura essencial para a história do carnaval da Bahia, influenciando uma geração de músicos que viriam depois. 

Ouvido pelo Metro1, o cantor e compositor Ricardo Chaves diz que o ano sem Moraes já se confunde com o período sem carnaval. “Ele foi o cara que influenciou todos nós, o primeiro cantor de trio a despertar a possibilidade em toda a minha geração. Então, se mistura esse sentimento de tristeza, de frustração, numa hora como essa. Toda perda é difícil, mas perder Moraes, para nós que fazemos carnaval, que aprendemos a viver disso, é complicado”. 

Segundo Ricardo, a forma de Moraes compor e misturar os ritmos foi fundamental para o que depois se chamou Axé Music. “Sempre que falo de Moraes, eu só tenho a agradecer a ele por ter mostrado um caminho que, no meu caso, foi fundamental”, afirma.

Já Gerônimo Santana lembra de “Seu Antônio”, como chamava o compositor de “Preta Pretinha”, pela leveza de suas canções. “Nós estamos passando por uma fase muito difícil, e a maior falta que eu sinto do seu Antônio é exatamente a alegria e as músicas de bom coração que ele compôs. Músicas sempre elevadas, de extrema esperança, e ao mesmo tempo muito singelas. Está faltando.”, conta ao lembrar do samba de Zeca Pagodinho: “naquela mesa está faltando ele”.

Mas, no clima de alegria das composições de Moreira, Gerônimo diz que a saída é sempre celebrar a boa memória dele e o grande ser humano que era. “Viva Moraes Moreira!”, afirma, e brinca: “Enquanto eu corria, assim eu ia!”. Metro1



About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga