» » Sehab encerra estudo preliminar do Casa Verde e Amarela na Gleba B

Mais uma ação ligada ao Programa Casa Verde e Amarela foi finalizada pela Prefeitura de Camaçari, através da Secretaria da Habitação (Sehab). Desta vez, o bairro que recebeu a equipe técnica da pasta para a realização do pré-cadastro foi a Gleba B. A pesquisa teve como finalidade levantar dados das famílias interessadas em participar do novo programa habitacional do Governo Federal.

A atividade em campo, que teve início no mês de maio deste ano, realizou o pré-cadastramento de mais de 300 famílias no Casa Verde e Amarela, que neste primeiro momento contempla dois eixos de ação: Regularização Fundiária (escritura do imóvel) e Melhorias Habitacionais (reforma do imóvel).

“A receptividade das pessoas foi muito boa, elas demonstraram interesse em participar quando o programa entrar em execução. Conseguimos explicar como funciona o Casa Verde e Amarela e como ele poderá trazer benefícios para as famílias contempladas. Agora vamos para um novo bairro, para que mais pessoas conheçam o programa”, disse a assistente social, Nilza Pinheiro.

O novo bairro escolhido para finalizar as pesquisas do mês de junho é o Parque Florestal. “Continuaremos a visitar as casas, deixando o nosso conteúdo informativo impresso e reforçando o diálogo sobre a importância de ter o título de propriedade do imóvel. Só assim, o cidadão poderá garantir acesso a financiamentos ou até mesmo vender o imóvel”, explicou o coordenador de Atividades em Campo, Manuel Costa.

Ainda de acordo com o coordenador, a ação continuará seguindo por outras localidades do município ao longo dos meses. “Ainda chegaremos ao Jaraguá e Irmã Dulce. Queremos finalizar essa pesquisa de intenção até o final de julho, para que possamos ficar cada vez mais perto da execução do programa”, pontuou.

O PROGRAMA

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), a intenção é iniciar o processo de regularização fundiária de mais de 100 mil imóveis de famílias de baixa renda até o fim de 2021. Não poderão ser incluídas casas localizadas em áreas não passíveis de regularização ou de risco.

O MDR também informa que as casas que receberão as melhorias serão algumas das unidades regularizadas pelo programa. Cerca de 20 mil imóveis poderão receber algumas obras, como instalação de banheiro, cobertura ou piso e instalações elétricas ou hidráulicas.

Para estarem aptas à etapa de melhorias, as famílias interessadas devem ter renda mensal de até cinco salários mínimos, precisam estar inseridas no CadÚnico do Governo Federal, além de não possuírem outro imóvel e o proprietário ser maior de 18 anos ou emancipado.

Vale ressaltar que o Casa Verde e Amarela é um programa que concede financiamento oferecido pelo Governo Federal e possui taxa única de R$ 50,00 (cinquenta reais), para a Regularização Fundiária e 1% do valor equivalente do financiamento individual, no que diz respeito a parte de Melhorias Habitacionais, para famílias com renda de até dois salários mínimos.

Foto: Leandro Silva

Agência de Notícias
Coordenadoria de Jornalismo e Imprensa
Diretoria de Comunicação - Prefeitura de Camaçari

About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga