» » Ações de implantação do Parque das Dunas de Abrantes e Jauá é debatida em audiência pública

 Com o objetivo de apresentar e discutir as ações de implantação do Parque das Dunas de Abrantes e Jauá, a Câmara de Vereadores realizou nesta sexta-feira (17/9), uma Audiência Pública. A ação, promovida pela vereadora Fafá de Senhorinho, contou com a participação da equipe da Secretaria do Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (Sedur), e teve como foco tratar do estreitamento progressivo da área e das ações necessárias para garantir a preservação e a proteção do meio ambiente.

Emocionada ao iniciar o debate, a vereadora Fafá de Senhorinho destacou a importância do momento. “Estou muito emocionada, de verdade, por estar aqui. Moro há muitos anos em Abrantes e hoje vejo uma audiência pública que vai esclarecer sobre a poligonal das nossas Dunas de Abrantes. Aquele local precisa de uma atenção primordial e temos expectativas positivas sobre os planos da gestão municipal em relação à área”, destacou.

De acordo com a engenheira ambiental da Sedur, Milai Rodrigues, primeira palestrante do debate, em 1977, ano do decreto que estabeleceu a poligonal, a área tinha 700 hectares, mas atualmente perdeu muito, por conta de ocupações irregulares. “Em 2019, um novo estudo detectou que a área estava reduzida a cerca de 400 hectares. Isso por conta de ocupação irregular, extração de areia, edificações, desmatamentos, dentre outros”, enumerou.

Logo em seguida, o coordenador de Licenciamento Ambiental da pasta, João Leal, fez uso da palavra e explicou sobre os principais problemas que envolvem a área. “Nós identificamos as zonas críticas e estamos implantando mecanismos para impedir essas ações que provocam a degradação”, afirmou.

Na ocasião, Renata Tupinambás, representante indígena parabenizou a inciativa. “Eu queria parabenizar a vereadora Fafá pela iniciativa. Esse parque é o local onde nós fazemos nossos ritos. Fico feliz em saber que nosso povo não ficará de fora deste projeto, nós estamos muito felizes”, sinalizou.
Para a titular da Sedur, Andréa Montenegro, o processo para implantação do parque já é uma realidade. “Essa é uma construção que iniciou lá em 1977, e por várias questões nunca saiu do papel. E agora, recebemos essa missão. Viemos aqui hoje esclarecer todas ações que implantamos e que vamos implantar. Perdemos 300 hectares, eu como filha de Camaçari que habito naquela região, digo que, com certeza, nós implantaremos o parque. A Fonte do Buraquinho está dentro da poligonal e nós já estamos lá com o Reflora Camaçari”, salientou.
Durante a audiência, a pedido do vereador Niltinho, os presentes fizeram um minuto de silêncio em homenagem ao ex-secretário da Sedur, Genival Seixas (em memória).

O encontro também contou com as presenças das secretárias do Turismo, Cristiane Bacelar, da Cultura, Márcia Tude, do Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedes), Reni Oliveira, além dos subsecretários da Sedur, Arnaldo Brito, e de Governo (Segov) Illay Ellery. Também estavam na audiência o responsável pela Superintendência de Trânsito e Transporte Público (STT), coronel Alfredo Castro, a presidente da Comissão de Meio Ambiente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), subseção Camaçari, Suzana Torres, bem como autoridades e representantes da sociedade civil.

Foto: Josué Silva

Agência de Notícias
Coordenadoria de Jornalismo e Imprensa
Diretoria de Comunicação - Prefeitura de Camaçari

About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga