» » Centro de Investigação resgata motores do avião que caiu com Marília Mendonça

Um motor foi retirado de mata fechada no início da tarde desta segunda-feira (8), depois o outro foi resgatado de dentro da cachoeira onde a aeronave caiu.

                                                                  Foto: Fervel Auto Socorro/Divulgação

Os dois motores do avião que caiu na zona rural de Caratinga, causando a morte da cantora Marília Mendonça e mais quatro pessoas, foram resgatados nesta segunda-feira (8) pelas Equipes do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) e de uma empresa de guincho particular. Os equipamentos serão utilizados para o trabalho de investigação das causas do acidente.

Segundo informações do G1, o motor resgatado estava em uma área de mata fechada. Ele teria se soltado da aeronave logo após a colisão com os fios da torre de transmissão de energia da Cemig. Desde o início da manhã desta segunda-feira, as equipes trabalham em terra na retirada da peça, informou Amadeu Alexandre, dono da empresa de guincho contratada pela PEC Táxi Aéreo, proprietária do avião.

Já o segundo motor está submerso, informou Amadeu. “Quando o avião caiu na cachoeira, um dos motores rolou pela cachoeira abaixo. Mas choveu no local e o nível da cachoeira encheu, dificultando os trabalhos”, explica o dono da empresa de guincho.

Inicialmente, a chegada de todas as peças do avião ao Rio de Janeiro era para a madrugada de terça-feira (9). A fuselagem do avião, que estava na cachoeira e foi retirada neste domingo (7), está sendo encaminhada para o pátio da empresa de guincho, em Caratinga, de onde será encaminhada para o Rio de Janeiro para dar continuidade aos trabalhos da perícia.

Segundo a nota da Força Aérea Brasileira (FAB), os destroços serão encaminhados para a sede do SERIPA III, no Rio de Janeiro no decorrer desta semana. As investigações continuam na capital fluminense.

Voo baixo

Ainda não está claro o porquê de o avião estar voando baixo. Especialistas alegam que o piloto manteve a aeronave abaixo da rampa de pouso. Na análise feita por Roberto Peterka, especialista em segurança de voo, ele deveria estar em torno de 100 metros acima dos cabos com os quais colidiu.

Testemunhas

O trabalho de investigação do Cenipa e da Polícia Civil de Minas Gerais agora está focado em ouvir testemunhas do acidente e analisar instrumentos e destroços do avião para esclarecer os motivos da tragédia. Segundo um dos relatos ouvidos pelas autoridades, o avião da cantora teria perdido um dos dois motores ainda no ar, após colidir com os fios.Fonte:Bahia.ba


About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga