» » Corpo de Marília Mendonça é enterrado em cemitério após ser seguido por multidão, em Goiânia

Aos 26 anos, cantora morreu junto com mais quatro pessoas em um acidente aéreo em Minas Gerais. Ela deixa um filho de 1 ano e 10 meses.

Foto: TV Anhanguera

O corpo da cantora Marília Mendonça foi enterrado neste sábado (6) no cemitério Parque Memorial, em Goiânia, durante cerimônia reservada à família e amigos mais próximos. Antes disso, uma multidão acompanhou o velório e prestou homenagens.

A artista morreu após a queda do avião em que viajava com mais quatro pessoas, incluindo o tio Abicieli Silveira Dias Filho, na sexta-feira (5). Ninguém sobreviveu.

Os caixões foram levados por duas viaturas do Corpo de Bombeiros do Ginásio Goiânia Arena, onde foram velados, para o cemitério. Milhares de fãs acompanharam o cortejo.

Os cantores Henrique e Juliano, Maiara e Maraisa e Murillo Huff foram em cima da viatura dos bombeiros junto com o caixão da cantora.

Os caixões de Marília e do tio deixaram o ginásio ao som dos versos “ninguém vai sofrer sozinho, todo mundo vai sofrer”, um dos mais famosos da cantora, que estão na música "Todo mundo vai sofrer".

Os corpos foram velados no ginásio entre 13h e 17h. No local, os fãs puderam se despedir da cantora.

Emoção no velório

Os corpos de Marília e do tio chegaram às 12h13 ao Goiânia Arena para serem velados. A cerimônia foi marcada por muita emoção por parte de familiares, amigos e fãs.

A mãe da cantora, inclusive, precisou ser amparada por Maiara. Após o fim de velório, os corpos saíram do ginásio em um cortejo até o Cemitério Memorial Parque.

De acordo com o governador Ronaldo Caiado (DEM), a expectativa era de que mais de 100 mil pessoas passassem pelo local para dar adeus à cantora.

O Goiânia Arena tem capacidade para 11.333 pessoas sentadas, sendo 15 mil pessoas como lotação máxima. O anel superior suporta até 8 mil pessoas sentadas em arquibancadas.

Maiara e Maraisa amparam mãe de Marília Mendonça:

Foto: Ueslei Marcelino 

Sertanejos cantam no velório.

Os cantores Henrique e Juliano e Maiara e Maraisa cantaram uma música gospel no velório de Marília Mendonça. Maiara falou com os fãs e familiares antes de cantar e disse que conviver com a artista foi uma honra.

"Foi uma honra para todo mundo aqui. Marília transformou a vida de milhares de pessoas. Foi uma mulher de grande coração, um anjo", disse Maiara, chorando.

A dupla Henrique e Juliano parabenizou a equipe da artista e depois cantou a música "Flor e o Beija-Flor". Eles gravaram essa música com Marília durante um show e virou clipe, que teve milhares de visualizações nas redes sociais.

"Muito obrigado a todos da equipe dela. Todos que estiveram aqui e por tudo que fizeram. Todas as vezes que vocês se desdobraram para entregar o melhor. Mas é aí quando a gente mostra o que é ser artista de verdade. Foram cinco vidas que se destroçaram", disse Henrique.

De Cristianópolis para o mundo

Marília Mendonça nasceu em Cristianópolis (GO) em 22 de julho de 1995. Entre os seus grandes sucessos, que a colocaram como uma das cantoras mais ouvidas do país, estão "Infiel", "De quem é a culpa?" e "Eu sei de cor". Ela deixa um filho, Léo, que completa dois anos em dezembro.

As músicas de Marília Mendonça arrebataram o Brasil com letras e melodias intensas e românticas. Considerada uma das artistas mais populares do sertanejo, ela liderou uma reviravolta feminina no gênero, que impôs mulheres como protagonistas do estilo até então dominado quase apenas por homens, a partir de 2016, no chamado "feminejo".

A cantora Marília Mendonça lembra que já passou por dificuldades, como “juntar moedinha” para ir à shows até, recentemente, chegar a estampar um telão na Times Square, em Nova Iorque (EUA).

“Realizada, trabalhamos muito, mas muito mesmo para que o 'Patroas' fosse lançado da melhor maneira. Foram meses e meses gravando conteúdo, fotografando, pensando, criando, enfim. Temos a tour 'Patroas' para 2022, continuamos focadas”, disse Marília.

Em 2018, quando estava prestes a fazer um show na Pecuária de Goiânia, Marília lembrou quando passava por dificuldades e tinha de “juntar moedinha” para ir aos shows na capital goiana, além de ter de esperar ônibus para voltar para casa.

"Já vim para essa pecuária e tive que esperar a linha de ônibus voltar a funcionar para ir embora para casa. Ficava no ponto de ônibus esperando, mas eu vinha. Não deixava de vir, não. Já tantas vezes, juntei tanta moedinha no cofrinho para pagar o ingresso", revelou, à época.

Post antes de embarcar
Cerca de duas horas antes da informação da queda do avião, a artista publicou um vídeo em suas redes sociais embarcando em uma aeronave.

No vídeo, Marília brincou mostrando culinárias da região como a cachaça, queijo e pão de queijo. Além disso, ela publicou imagens almoçando dentro da aeronave. A cantor escreveu na legenda: “Fim de semana de shows em Minas Gerais”.

Fãs dão adeus

O primeiro a chegar ao local viajou mais de 100 km para dar o último adeus. O estudante Davi Dyeimes Linares, fã da cantora Marília Mendonça, viajou a Goiânia para acompanhar a despedida para a cantora. Ele e a família foram os primeiros a chegarem no Ginásio Goiânia Arena, após percorrerem cerca de 131 km.

"A gente veio para dar a despedida à nossa grane Marília Mendonça e agradecer a ela por passar esses anos da vida dela cantando para a gente e alegrando nossos corações", disse.

Uma fã passou mal e foi amparada por amigos enquanto aguardava a saída do corpo de Marília do aeroporto para o velório.

Por volta de 4h, o casal Jardeane Ferreira e Fernando Artur chegaram para esperar a abertura dos portões. Eles saíram de Aparecida de Goiânia para dar adeus a Marília Mendonça.

Fonte: g1

About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga