» » » Corregedoria da PM e Olodum se pronunciam sobre caso envolvendo ator baleado

Fonte: Da Redação
Nesta quinta-feira (14/6), a Corregedoria da Polícia Civil (Correpol) se pronunciou a respeito do caso envolvendo o ator do Bando de Teatro Olodum, Leno Sacramento, que foi baleado nesta quarta (13/6), no centro de Salvador. Os agentes atendiam uma ocorrência de assalto, quando atiraram, por engano, em Leno, que andava de bicicleta pelo local, ao lado de um amigo. O artista foi baleado na perna de raspão.
Crédito da Foto: Divulgação/Polícia Civil

A corregedora-chefe, delegada Kátia Brasil, informou que os policiais envolvidos no caso e seus chefes imediatos, foram ouvidos e que um inquérito já foi instaurado. De acordo com ela, os PMs irão responder criminalmente e administrativamente pelo fato. Ainda segundo Kátia, a Correpol irá ouvir o ator e demais testemunhas envolvidas na situação. Além disso, a arma que foi utilizada para efetuar o disparo será periciada, e imagens de câmeras de segurança na região, estão sendo coletadas para serem analisadas durante o processo.
O Bando de Teatro Olodum também se manifestou sobre o caso, e divulgaram um manifesto também nesta quarta. Em nota, o grupo questiona: “Além de Leno Sacramento e Garlei Souza, quantas outras vítimas inocentes poderiam ser atingidas por essa ação desastrosa? Como se sente alguém que está na linha de tiro? Quantos jovens negros são vitimados diariamente desta mesma forma?”. O manifesto também pede Justiça. “Estamos aqui, expostos diante de vocês, para dizer: isso não pode ficar impune, e a responsabilidade é de todos. Não apenas por Leno Sacramento e Garlei Souza, mas pelos negros e negras, jovens ou não, que sofrem a violência do racismo diariamente. Dias após dia, nestes conflitos, passando por tanto medo”.

About Conexão Cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply