» » » Casal preso pela PRF com armas e milhares de munições de guerra no fundo falsos

Foto:PRF
Um carregamento de munição de guerra foi apreendido em uma operação conjunta realizada hoje (10) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e pela Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme), da Polícia Civil do Rio de Janeiro, na Rodovia Presidente Dutra (BR-116), em Piraí, no sul do estado. Um homem de 25 anos e uma mulher de 27 foram presos por tráfico de armas e munições.
Devido ao nervosismo do casal, os agentes realizaram uma busca minuciosa no veículo e encontraram milhares de munições de calibres restritos para fuzil e pistola escondidas em compartimentos secretos e fundos falsos do carro. A munição tinha como destino os traficantes das principais comunidades do Rio de Janeiro.
O motorista disse aos policiais que saiu de Foz do Iguaçu e fez praticamente todo o trajeto desviando de postos da PRF, dando preferência a rodovias estaduais. Ao acessar a Via Dutra para chegar ao Rio de Janeiro, ele acabou ficando nervoso ao se deparar com a operação conjunta.
Também estava no automóvel o filho do casal de apenas 1 ano de idade, que ficará aos cuidados do Conselho Tutelar. Viajar com parentes e crianças tem sido uma estratégia recorrente de criminosos que tentam burlar as fiscalizações policiais.
A Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Civil têm realizado diversas operações em conjunto com o objetivo de reprimir o tráfico de armas e munições no Rio de Janeiro.
O caso foi encaminhado à Desarme. A ação faz parte da Operação Égide, que reforça o policiamento nas rodovias federais do estado e que foi, implementada no Rio de Janeiro em meados do ano passado, após o aumento do roubo de carga e do tráfico de drogas nas principais rodovias de acesso ao estado. Ao todo, 380 homens da PRF, vindos de outros estados, reforçam o policiamento no estado.

About Conexão Cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply