» » Suspeito de atacar Bolsonaro foi filiado ao PSOL por sete anos

Ele se filiou em maio de 2007 e deixou a sigla em dezembro de 2014.
O suspeito de atacar o candidato à presidência Jair Bolsonaro foi filiado ao PSOL por sete anos, de acordo com consulta ao banco de dados Brasil.io. Ele se filiou em maio de 2007 e deixou a sigla em dezembro de 2014.

Ele foi preso e identificado como Adélio Bispo de Oliveira. Nas redes sociais, ele fez acusações contra a senadora Ana Amélia (PP) – vice na chapa do tucano Geraldo Alckmin – de “roubar” projetos, fez elogios ao governo Maduro e críticas à maçonaria.
Minutos depois do ataque a Bolsonaro, sua página no Facebook foi invadida por apoiadores de Bolsonaro, com xingamentos e até ameaças de morte.

About Conexão Cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply