» » » Policial civil morto por namorada com golpe de faca em Camaçari

Foto:Reprodução
Fonte: Da redação
Por volta das 19h14, do dia 30/11/2018, na Rua Nova do Natal, Bairro Natal, foi vitimado por golpe de arma branca, ele era chefe do Serviço de Investigador, (SI)  ROBERTO NEVES ROCHA, 51 anos, lotado na 26ª CP/Vila de Abrantes.

Informação que após discussão com uma mulher identificada como LAURA TAVARES DE OLIVEIRA, 19 anos, o IPC foi golpeado no interior da residência e tentou sair do local, porém não resistiu aos ferimentos e evoluiu a óbito dentro do veículo Mitisubishi ASX, na cor branca, placa OKR 2010.

A autora do crime evadiu do local antes da chegada das guarnições. 
A arma do investigador foi apreendida. Foto: Foto:Reprodução
Foto:Reprodução
O agente da Polícia Civil Roberto Neves, conhecido como “Xuxa”, foi assassinado na noite desta sexta-feira (30/11), na cidade de Camaçari, região metropolitana de Salvador. 

O crime aconteceu no bairro da Bomba. Segundo informações, ele foi atingido com uma facada no peito pela namorada dentro do seu carro e morreu na hora. Ainda de acordo com a fonte, os dois estavam em um bar e acabaram brigando. Em seguida, saíram do estabelecimento e tiveram outra discussão, que culminou no homicídio. “Xuxa” era lotado na 26 Delegacia Territorial, em Abrantes. Policiais militares e civis estão na cena do crime e já localizaram a suspeita, que foi presa.
De posse dele foram encontrados 01 Pistola Taurus 24/7, nº SCW24755, pertencente à Polícia Civil; 03 carregadores municiados (quantitativo de munições não informado) e uma carteira contendo documentos pessoais.  O material que estava de posse da vítima foi entregue ao Coordenador de Plantão da 18ª DP, IPC Nelson Quincas  para adoção das medidas cabíveis.


A delegada Titular da 26ª Delegacia Territorial (DT/Abrantes), Danielle Monteiro, foi chamada para o local junto com uma viatura do Serviço de Investigação de Local de Crime (Silc) para o levantamento cadavérico.
A Polícia Civil ainda não sabe o motivo do homicídio e também procura entender se o agente tinha alguma relação amorosa com a suspeita, que está foragida. Os detalhes sobre onde e como tudo ocorreu ainda estão sendo levantados.
“Xuxa” era lotado na 26ª DT e conhecido pelo forte combate ao tráfico de drogas. Por conta disso, chegou a ser ameaçado por Cássio dos Santos, o “Cassinho”, um dos homens mais perigosos de Camaçari.
Inicialmente, havia a informação de que a suspeita estaria presa, fato não confirmado oficialmente. 

About Conexão Cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply