» » » Colegas do investigador “Xuxa” identificam suspeita do assassinato; ela é procurada

Colegas do investigador da Polícia Civil Roberto Carlos Neves, conhecido como “Xuxa”, procuram a suspeita de cometer o assassinato dele, ocorrido na noite de sexta-feira (30/11) em Camaçari.
O golpe desferido por Luana atingiu uma veia importante e foi determinante para a morte de “Xuxa” . Foto:Reprodução
A Secretaria da Segurança Pública (SSP), porém, se limita a dizer apenas que não pode falar nada sem que um mandado de prisão contra a mulher seja expedido.
Equipes da Polícia Civil procuram a companheira do investigador Roberto Carlos Neves de Souza, 51 anos, apelidado carinhosamente pelos colegas de ‘Xuxa’.

A mulher, usando uma faca, agrediu o policial, na noite de sexta-feira (30), na cidade de Camaçari, onde residiam.
O policial, que era lotado na 26a Delegacia Territorial (DT/Vila de Abrantes), não resistiu aos ferimentos. Diligências em busca da autora estão sendo realizadas. A motivação ainda é desconhecida.



Ainda não há informações sobre a relação entre “Xuxa” e Luana, mas testemunhas disseram que eles tiveram uma discussão dentro de um imóvel. Em seguida, a mulher esfaqueou o policial, que chegou a pedir ajuda e entrar em seu carro, mas não resistiu.
O corpo do agente foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) e não se sabe onde será enterrado. As Polícias Militar e Civil continuam procurando Luana.

About Conexão Cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply