» » » ADAB garante orientação para regularização de novos laticínios

Um mutirão para orientação e avaliação dos pequenos laticínios baianos vai possibilitar que 10 deles sejam regularizados com apoio da ADAB (Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia) e SEAGRI (Secretaria de Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura). A boa notícia foi compartilhada pelo diretor da autarquia, Maurício Bacelar, e o secretário Lucas Costa, durante reunião com produtores de leite, queijos e iogurtes, no stand conjunto que funcionou na Exporural, no Parque de Exposições. A seleção e o período da ação serão divulgados, em breve. “A intensificação da educação e orientação junto aos pequenos produtores vai assegurar que eles passem da clandestinidade à regularização, gerando empregos e renda, e o melhor, colocando no mercado, produtos de qualidade”, frisou Maurício.
O stand contou ainda com a parceria da BAHIAPESCA e recebeu mais de quatro mil visitantes, incluindo estudantes de escolas de Salvador e Região Metropolitana que receberam instruções  sobre o consumo de produtos inspecionados como forma de prevenir doenças. Na sexta (16), durante coquetel oferecido pela ADAB com apoio dos produtores parceiros, a apresentação do cordel “A Peleja da Bahia contra a Febre Aftosa”, atraiu a atenção dos convidados. Estiveram presentes, o presidente da Bahiapesca, Marcelo Oliveira, prefeitos de Conde, Dudu Vieira e de Cardeal da Silva, Mariane Mercuri, o deputado federal Bacelar, o ex-deputado Filadelfo Neto, agropecuaristas, produtores, diretores da Agência, veterinários e técnicos.

A edição 2019 da Exporural marcou também os 20 anos da ADAB e se consolidou como uma oportunidade de crescimento, vendas e troca de informações entre expositores de diversas regiões da Bahia. Motivados para ampliar os negócios, as cooperativas de laticínios trouxeram para Salvador produtos exóticos, com sucesso já garantido, como o iogurte de licuri, café e umbu. A Copag, de Várzea Nova, processa hoje 13 mil litros de leite/dia além de 200 produtos diversos. ”A abertura para que os produtores exponham o trabalho e a presença da ADAB na orientação são fundamentais para o agronegócio. Frutos que antes eram dispensados como o licuri, agora passam a ser plantados, gerando movimentação e renda no semiárido baiano. Acredito que as ações direcionadas para esse fim poderão se refletir em melhores resultados também em outras regiões”, enfatizou Abinidabe, da Copag.
O trabalho de cadastramento da ADAB, desde o inicio do evento, garantiu a sanidade dos animais que entraram no Parque e a consequente proteção da população e do rebanho de equinos, bovinos, caprinos, ovinos e espécies de pequeno porte.

A
A
Fonte: ASCOM - ADAB

About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply