» » Jogador de futebol é morto enquanto acontecia "guerra" do tráfico na Federação

Crédito da Foto: arquivo pessoal
Cléber Silva Santos, 27 anos, jogador amador do "Verdão" e querido por amigos e familiares. O jovem é mais uma vítima da "guerra de facções" que acontece há anos envolvendo traficantes do Engenho Velho da Federação (do Comando da Paz) e Vale da Muriçoca (ligados à Caveira), em Salvador. O rapaz foi morto a tiros na noite deste domingo (21/6), por volta das 20h, de acordo com informações da Polícia Militar. 
Segundo a PM, a execução ocorreu na Rua Sérgio de Carvalho, nome oficial dado ao Vale da Muriçoca. Testemunhas ouvidas pelo Aratu On relatam que ele foi executado por criminosos ligados ao tráfico de drogas que atuam na localidade do “Forno”, no Engenho Velho. Cléber, no entanto, não teria, segundo moradores, envolvimento com o crime, mas foi vítima da guerra envolvendo dois grupos rivais. 
Em 2017, o Aratu On publicou denúncia de moradores do Vale da Muriçoca, sobre a situação de medo que toma conta do local. Na oportunidade, eles relataram sobre o clima de tensão vivido por lá, onde a violência impera, com brigas constantes entre as facções rivais. 
Outra ação ligada ao tráfico de drogas, ocorrida há pouco mais de seis meses, vitimou fatalmente uma empregada doméstica. Na ocorrência, Felipe Santos, conhecido como "Macaco", seria o alvo do atirador e morreu atingido por vários disparos. Porém, Célia Regina Ferreira, de 55 anos, foi vítima de bala perdida. Após ouvir os disparos, ela teria ido até a janela do prédio, onde residia, e acabou sendo atingida na cabeça.
Neste domingo (21/6), em manifestações postadas nas redes sociais, moradores pediram paz para o bairro e homenagearam a vítima. Segundo publicações, era uma pessoa querida e conhecida exatamente pela prática do futebol em competições amadoras do local.
paz-no-engenho-velho2
Nesta segunda-feira (22/6), uma carta foi enviada pelos moradores do bairro ao governador da Bahia, Rui Costa (PT), e às autoridades responsáveis pela Segurança Pública. Nela, a população pede providência para solucionar os problemas da violência desencadeada pela guerra do tráfico. O documento traz ainda uma grave denúncia: que policiais militares estariam recebendo suborno dos traficantes do Comando da Paz. 
CONFIRA NA ÍNTEGRA 
Carta aberta ao secretário de segurança pública ao comandante da 41 CIPM e ao governador do estado da Bahia.
Nós moradores de bem , do engenho velho da federação, mas precisamente do  final de linha e mediações , pedimos socorro , pedimos justiça. Eles tiraram nosso direito de ir vir , eles vem e matam inocentes há anos ,  são 14 anos numa guerra q eles criaram , que eles fazem o que quer . Eles do forno não tem represália da polícia , não sabemos o motivo. Mas não acontece nada com eles .
Infelizmente a polícia vem para o lado de cá , paro lado dos oprimidos por eles , e acabam nos oprimindo mais ainda. Mas os senhores , secretário e gorvernador, precisam estar ciente que são eles , eles do forno , comandados pelos traficantes KEKEU E HENRIQUE , que fazem tudo isso de um Estado, que ordenam tudo isso. Eles são os mandantes da morte do policial, conhecido como LULA , outros policiais que moravam próximo a eles , foram expulsos por eles. Nós moradores de bem , pedimos justiça, pedimos investigações mais precisas na localidade conhecida como forno .
Pedimos uma atenção especial da 41 CIPM , juntamente com o batalhão de CHOQUE e RONDESP , passem a frequentar o FORNO, façam investigações, incursões lá, pois vem de lá , os que oprimem e matam inocentes. São anos perdendo , amigos , vizinhos e parentes, eles sobem e matam qualquer um que vê pela frente . Os vídeos , que eles mesmo fazem , escorraçando , humilhando Moradores... sejam  eles ; idosos, crianças , pais e mães de família, trabalhadores ,  estão aí como prova . Circulam mas redes sociais, eles não tem medo . Mas eles não estão acima da LEI . Ou estão ? Chegam informações pra gente , que os próprios policiais , recebem dinheiro deles , com bastante frequência,  por isso nunca acontecem nada com eles . Eles matam , expulsam moradores , todos inocentes, e a polícia vem fazer incursões do lado de cá , dando a entender que vem daqui , mas não, nós somos os oprimidos , nós que estamos impedidos de ir e vir , de sair até para trabalhar.  
Pedimos à Corregedoria da PMBA , que também investigue isso, pois não é Normal, se os ataques vem de lá , e nós que sofremos represália , truculência da polícia , quase que diariamente. Nós pagamos nossos impostos , a polícia é para servir e proteger e nos acreditamos na corporação ! Hoje , dia 21/06/2020, mais um jovem trabalhador, cheio de planos e sonhos , foi cruelmente assassinado por eles , no vale da muriçoca. O jovem conhecido como Kleber . É de uma tristeza e revolta muito grande , vontade de fazer justiça com as próprias mãos, pela falta de segurança e ou rigor na investigações e também parcialidade , não tem como pensar diferente.  Fica aqui o nosso apelo e pedido de justiça . 
Ass: Moradores de bem , do engenho velho da federação .
manifesta-o-cleber

About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga