» » » Volta às aulas é tema de reunião entre prefeitos e secretários da RMS


 Nesta segunda-feira (10/8), os prefeitos e secretários municipais da Educação e da Saúde de seis cidades que compõem a Região Metropolitana de Salvador (RMS), participaram de uma reunião para a construção de um protocolo coletivo que deverá conter as diretrizes sanitárias e pedagógicas necessárias para a volta das aulas presenciais com segurança. Desta forma, o diálogo teve como temática central “A Bahia volta às aulas – proposta para retomada das atividades letivas”. O encontro que aconteceu no auditório da União dos Municípios da Bahia (UPB), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, ainda contou com a participação do secretário da Educação do Estado da Bahia (SEC), Jerônimo Rodrigues.
 Nesta perspectiva, ficou acordado ao longo da conversa entre os gestores que a estruturação do protocolo será realizada de maneira mais aprofundada, envolvendo toda a equipe técnica das secretarias da Educação e Saúde. Além da ampliação e manutenção de um diálogo contínuo com os prefeitos da RMS, da mesma maneira que foi feita durante o desenvolvimento do plano para a retomada gradativa das atividades econômicas, sempre observando o cenário epidemiológico e como o vírus vem se comportando em cada cidade.
 Preocupado e atento sobre a forma que os alunos voltarão para as salas de aula, o prefeito de Camaçari, Elinaldo Araújo, reforçou a importância dos municípios que fazem parte da região continuarem caminhando de maneira unida com a perspectiva de garantir o bem-estar dos estudantes. “Nós seguiremos um protocolo orientado pelo Estado, que está preocupado em dar o suporte que os municípios precisam. Para que isso aconteça, precisamos montar juntos, um esquema sanitário que dê segurança a todos os alunos por conta do coronavírus. Por enquanto, não estamos preocupados com datas, e sim a forma como voltaremos às unidades escolares”, pontuou.
Após a reunião, o secretário Estadual da Educação, Jerônimo Rodrigues explicou que o protocolo precisa ser estruturado de maneira responsável. “Nós sabemos que essa não é somente uma decisão da Educação, assim como está sendo com o comércio, a decisão é muito pautada pela realidade do que está acontecendo, da disponibilidade de leitos, da disponibilidade de outros ambientes de tratamentos de saúde nos municípios. Nós estamos completando cinco meses de escolas fechadas, a preocupação e a pressão sobre os prefeitos têm sido muito grade”, ainda destacando que esse “não é momento, de atitude de governo isolado, seja ele estadual ou municipal, as decisões precisam ser combinadas”.

A secretária da Educação de Camaçari, Neurilene Martins, pontuou que os encontros vêm ocorrendo de maneira unificada e tem como perspectiva, a defesa da educação e da escola pública a fim de garantir a segurança dos estudantes, colaboradores do sistema educacional e as famílias.

“Não se pode discutir em tempos de pandemia, a oferta de educação seja ela remota ou presencial, quando ela ocorrer de uma forma isolada. Então, hoje Camaçari integra fortemente esse comitê da Região Metropolitana, no qual estivemos reunidos para refletirmos juntos sobre quais são as melhores condições dessa parceria entre Estado e município. Para que então, as cidades possam ser fortalecidas contando com o apoio do ponto de vista técnico e também financeiro”, complementou a gestora da Seduc.

Também participaram da reunião os prefeitos da cidade de Simões Filho, Diógenes Tolentino Oliveira; de São Sebastião do Passé, Breno Konrad Moreira e a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho, que interagiu por videoconferência. Além dos demais gestores dos municípios de Pojuca, São Francisco do Conde e Dias d'Ávila. Uma próxima reunião está prevista para acontecer na quarta-feira (12/8), às 14h, com a equipe técnica das pastas para tratar sobre o mesmo assunto.


Foto: Kelvi Lima

About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga