» » Rui Costa lamenta aumento da pobreza e diz que substituição da Ford não será rápida

 Para governador, ações do governo de Jair Bolsonaro têm relação com o desemprego no país.

Foto: Fernando Vivas / Secom-BA

O governador Rui Costa (PT) lamentou o desemprego e o aumento de número de pessoas na linha da pobreza na Bahia e no Brasil. Em live na noite desta terça-feira (09), o petista comentou sobre a substituição da fábrica da Ford na cidade de Camaçari, na região metropolitana de Salvador, e afirmou que a vinda de outra empresa de grande porte para o estado não será “rápida e fácil”.

“O mundo está em recessão, a produção mundial está muito aquém do que era. A maioria dos fabricantes de automóveis do mundo está trabalhando com as fábricas ociosas. O que nós estamos trabalhando nesse momento é com prospecção, para que os fabricantes olhem, analisem, porque isso leva um tempo para a tomada de decisão. Nós estamos trabalhando nesse momento com o convencimento, para que todo mundo venha conhecer [a Bahia]”, frisou.

Durante o Papo Correria, o governador ainda teceu críticas ao governo federal e falou sobre a pobreza no país. Para o petista, as ações do governo de Jair Bolsonaro têm ligação com o número de pessoas desempregadas no Brasil.

“Junto com a doença [Covid-19] hoje é a maior preocupação que eu tenho é com o desemprego e o aumento da pobreza no Brasil e na Bahia, infelizmente. Só para você ter ideia, nós abrimos um REDA para a Fundac. Tinha 400 vagas para REDA, deram mais de 70 mil inscritos. Então isso é uma demonstração clara da extrema gravidade que nós vivemos e por isso vocês me veem aqui criticando o governo federal, porque o que eles estão fazendo é destruindo a economia brasileira, destruindo o Brasil, a imagem do Brasil no exterior”, criticou.Secom-BA/Gov



About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga