» » Submetralhadora, pistolas e 154 kg de drogas achados enterrados

Imagem: Divulgação SSP

O delegado Moisés Damasceno, titular da 23ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/ Eunápolis), enfatizou a captura dos dois irmãos, comparsas no tráfico no município. “Um deles era uma importante peça na cadeia de comando da organização criminosa atuante em Eunápolis e região”, frisou o coordenador da operação.


Na primeira fase identificamos e alcançamos, com apoio também da polícia de São Paulo, integrantes do grupo criminoso responsável por incendiar um caminhão de coleta de lixo e três ônibus, entre os meses de outubro e novembro de 2020, em Eunápolis, para inibir a ação policial aterrorizar a população”, lembrou Damasceno. Ele informou ainda que “quatorze envolvidos nos crimes já foram localizados”.




De acordo com o major Anílton Silva de Almeida, comandante da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Mata Atlântica, o faro apurado dos cães policiais Luke e Zorro, ambos da raça pastor-belga-malinois, foi fundamental para a localização do material enterrado pelos criminosos para dificultar a atividade policial.

Imagem: Divulgação SSP

O delegado Moisés Damasceno, titular da 23ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/ Eunápolis), enfatizou a captura dos dois irmãos, comparsas no tráfico no município. “Um deles era uma importante peça na cadeia de comando da organização criminosa atuante em Eunápolis e região”, frisou o coordenador da operação.


Na primeira fase identificamos e alcançamos, com apoio também da polícia de São Paulo, integrantes do grupo criminoso responsável por incendiar um caminhão de coleta de lixo e três ônibus, entre os meses de outubro e novembro de 2020, em Eunápolis, para inibir a ação policial aterrorizar a população”, lembrou Damasceno. Ele informou ainda que “quatorze envolvidos nos crimes já foram localizados”.


De acordo com o major Anílton Silva de Almeida, comandante da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Mata Atlântica, o faro apurado dos cães policiais Luke e Zorro, ambos da raça pastor-belga-malinois, foi fundamental para a localização do material enterrado pelos criminosos para dificultar a atividade policial.

A dupla e o material foram encaminhados para a 23ª Coorpin, onde permanecem à disposição da Justiça.

Integraram a ação conjunta policiais da 23ª Coorpin com apoio da Cipe Mata Atlântica, 8º Batalhão de Polícia Militar (BPM) e 7ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), ambas sediadas em Eunápolis.

Fonte: Ascom: Marcia Santana

About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga