» » Baianos disputam os Jogos Paralímpicos de Tóquio, a partir desta terça-feira, 24

Os Jogos Paralímpicos de Tóquio começaram oficialmente nesta terça-feira (24) e seguem até o próximo dia 5 de setembro. O Brasil será representado por 259 atletas (incluindo atletas-guia, calheiros, goleiros e timoneiro) que vão disputar 20 das 22 modalidades esportivas. Nove baianos representam o país nos Jogos, nas modalidades de paracanoagem, futebol de 5, halterofilismo e atletismo. 

A estreia do Brasil nos Jogos acontece já nesta terça-feira (24), primeiro dia oficial de competições do evento, com o time de goalball, em partida contra a Lituânia, às 21h (horário de Brasília). A seleção brasileira de futebol de 5, comandada pelos baianos Jefinho, Cássio e Gledson, começa a caminhada rumo a quinta medalha de ouro no dia 29, 11h, horário de Brasília.   

No atletismo, as mulheres baianas reinam em absoluto. Dos nove baianos, quatro são do atletismo. Raíssa Rocha Machado é uma delas. Esperança de medalha em Tóquio, ela foi ouro no lançamento de dardo dos Jogos Parapan-Americanos de Lima, em 2019, e ainda está em busca de seu primeiro pódio Paralímpico.  

Na classe T36, para atletas com paralisia cerebral, Tascitha Oliveira Cruz disputa as provas de velocidade. Também na categoria T36, a campeã brasileira e Norte e Nordeste Samira Brito é a segunda colocada do ranking mundial dos 100 e 200 metros.   A maratonista Edneusa Dorta, medalha de bronze nos Jogos do Rio, na classe T11, completa a lista.  

Fut5 – Medalhistas de ouro nos Jogos do Rio 2016, Jefinho e Cássio, ambos do futebol de 5, são, mais uma vez, favoritos na condução da equipe em busca do pentacampeonato Paralímpico. Os dois participaram das conquistas da seleção brasileira nos títulos da Copa América (2009 e 2013), do Mundial da ISBA (2010, 2014 e 2018) e dos Jogos Parapan-Americanos (2011, 2015 e 2019).  

Completa a lista de baianos na seleção de futebol de 5, Gledson Barros, que já disputou os Jogos Paralímpicos de Londres, em 2012.  

No futebol de 5, o Brasil está no grupo A nos Jogos Paralímpicos, ao lado de Japão, China e França. O futebol de cinco será disputado de 29 de agosto a 4 de setembro na Aomi Urban Sports Park, na baía de Tóquio.  

O atleta Renê Pereira será um dos representantes baianos que irá disputar o remo paralímpico. Em Tóquio, Renê busca a sua primeira medalha nos Jogos. No Rio 2016, ele ficou na sexta colocação.  

Para fechar, Evânio Rodrigues é o representante no halterofilismo.  Na Paralimpíada do Rio 2016, ele conquistou o primeiro ouro brasileiro na história da modalidade. Em 2017, o atleta paralímpico foi medalha de bronze no mundial, disputado no México. 

Incentivo  

Jefinho, Cássio Reis, Gledson e Renê Pereira já receberam apoio do governo do estado, por meio do Bolsa Esporte – que está com edital aberto até o próximo dia 26/08 –, e pelo Programa de Incentivo ao Esporte Amador, Olímpico e Paralímpico – FazAtleta, que também encontra-se em aberto para receber propostas. Ambos os incentivos são do Governo da Bahia, por meio da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).  

Mais informações sobre os programas de incentivo no site da Sudesb 

Ascom Sudesb 

Marcus Carneiro DRT 3614 

24.08.2021 


Ascom/Sudesb

Tel. (71) 3116-9116  


About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga