» » Homem morto no dia do aniversário do filho no Engenho Velho de Brotas

 

Fotos: redes sociais/Montagem: Informe Baiano

Uma ação de policiais militares da Rondesp Atlântico, no bairro do Engenho Velho de Brotas, na noite de quinta-feira (16/09), terminou com um homem morto. Moradores disseram que o jovem identificado como Hudson Kaynan “foi executado” e não houve confronto. Já a Polícia Militar traz outra versão e diz que as guarnições foram recebidas a tiros por um grupo de homens armados.

Em conversa com o Informe Baiano, uma vizinha de Kaynan afirma que o jovem tinha acabado de chegar do aniversário de 9 anos do filho quando ocorreu a operação policial.
“Estava ele e o pai em casa. Eu vi tudo. Os policiais pararam as viaturas e colocaram o burucutu. Metade ficou na parte de cima. A outra metade desceu e já chegou arrombando a porta dele.

Aí eles começaram a gritar ‘larga a arma’, ‘larga a arma’, mas foi simulação porque ele não tinha arma nenhuma. Como é que eles ficam gritando ‘larga a arma’ e atirando ao mesmo tempo? Aí Kaynan correu pra casa da avó e conseguiu entrar. Aí os policiais invadiram a casa da avó. Kaynan, então, retornou de novo pra casa. Foi aí que eles pegaram e deram vários tiros”, disse a moradora sob anonimato.

A mulher acrescentou que “o pai dele presenciou tudo, mas não quer falar porque tem medo. Mas todo mundo na rua viu tudo. Agora, vai fazer o que? A gente ficou só assistindo, rezando e lamentando. E qualquer morador que tentava passar, eles tavam batendo. Teve um menino que vende pizza que foi passar, não sabia o que estava acontecendo, caiu no pau”, acrescentou.

“Eles barbarizaram, atravessaram o carro na pista. Deram tiros no rosto de Kaynan e ainda empurraram a mulher dele. Fizeram desordem. A criatura ficou com os seios do lado de fora. Os avós de Kaynan, idosos, também quase apanham. Outra coisa, não foi no ‘Manguinhos’, não. Foi na Rua Manoel Faustino, a rua principal do Engenho Velho. Eles nem desceram pro ‘Manguinhos’. Antes deles ir pro Engenho Velho, foram pro Ogunjá, deram vários tiros. E outra: é só fazer uma pesquisa no bairro, todo mundo vai dizer a mesma coisa”, pontuou.

A moradora também disse que o homem não tinha passagem na polícia e estava desempregado. “Não vou dizer a você que ele não tinha envolvimento. Eu não tô aqui pra mentir. Mas ele não era assassino, ele não era ladrão, ele era uma pessoa que estava sobrevivendo. Todo mundo gostava dele porque ele não agredia ninguém e respeitava todo mundo”, relatou. O homem foi enterrado na tarde desta sexta-feira (17/09), no Cemitério Quinta dos Lázaros, na Baixa de Quintas.

Em nota enviada ao IB, a Polícia Militar trouxe uma versão diferente. “Policiais militares da Rondesp Atlântico patrulhavam na localidade conhecida como Manguinhos, no bairro do Engenho Velho de Brotas, na noite de quinta-feira (16), quando foram recebidos a tiros por um grupo de homens armados”, diz a instituição, que complementa.

“Logo após o revide e posterior fuga dos suspeitos, a guarnição encontrou um indivíduo alvejado em posse de um revólver calibre 38, uma balança eletrônica; 79 pinos e um envelope de cocaína; 60 pedras e um papelote de crack; R$ 90,00 em espécie e um aparelho de telefone celular.

Os policiais socorreram o indivíduo para o Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiu. A ocorrência foi registrada na Corregedoria Geral da PMBA”, diz o texto.
A PM disse ainda que “de acordo com a 26ª CIPM, os ônibus estão circulando normalmente no bairro”.

Fonte:Informe Baiano

About www.conexao cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga