» » » Ministério Público abre inquérito contra ONG ligada à mãe de ACM Neto

Redação
Serão investigados ‘convênios e termos de colaboração’ feitos entre 2013 e 2018, quando a ONG Parque Social firmou convênio de R$ 5,6 milhões com a prefeitura por meio de dispensa de licitação.
Foto: reprodução/Parque Social
Contemplada com a gestão do programa ‘Agente de Empreendedorismo’, lançado nesta quinta-feira (20) pelo prefeito ACM Neto (DEM), a ONG Parque Social está sendo investigada pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MPE-BA) em inquérito que apura possíveis irregularidades em convênios com a prefeitura de Salvador.
A assessoria de comunicação do governo municipal se refere à mãe de ACM Neto, dona Maria do Rosário Vianna de Magalhães, como presidente de honra da entidade.
O Ministério Público vai investigar ‘convênios e termos de colaboração, além de posteriores termos aditivos’, feitos entre 2013 (primeiro ano de gestão de ACM Neto) e 2018, quando a ONG Parque Social firmou convênio no valor de R$ 5,6 milhões com a prefeitura para gerir o Programa Municipal de Aprendizagem, que teve dispensa de licitação aprovada pela Câmara Municipal de Salvador.
A investigação do MPE se dá a partir de denúncia dos vereadores José Trindade (Podemos) e Aladilce Souza (PCdoB). Eles denunciaram ‘possíveis irregularidades na celebração de diversos convênios e termos de colaboração (e subsequentes termos aditivos aos mesmos), entre o Município de Salvador, por intermédio de secretarias municipais, e a organização da sociedade civil Parque Social’.

About Conexão Cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply