» » » Alvo de operação em Salvador, herdeiro da OAS paga fiança de R$ 28,9 mi

Valor equivale ao que foi supostamente distribuído pela OAS de forma ilícita nas obras do edifício na capital baiana.

Foto: Google Street View

Herdeiro da construtora OAS, o empresário César Mata Pires Filho pagou fiança de R$ 28,9 milhões para ser solto, no processo que investiga o superfaturamento na construção da sede da Petrobras em Salvador.

O valor, estipulado pela juíza federal Gabriela Hardt, equivale ao que foi supostamente distribuído pela OAS de forma ilícita nas obras do edifício na capital baiana.
Pires Filho estava preso desde 26 de novembro, quando se apresentou à Polícia Federal (PF), após ser alvo da operação Sem Fundos. Com o pagamento da quantia, cabe agora à Justiça determinar a soltura do ex-executivo.
Ao determinar a fiança, a juíza afirmou que a prisão preventiva, do qual ele foi alvo, é uma medida excepcional e autorizou o pagamento da fiança pelo ex-executivo.
“Mesmo considerando a gravidade dos fatos que em tese estão vinculados a César de Araújo Mata Pires Filho, bem como a posição hierárquica que este ocupava na OAS na época dos fatos, é certo que a prisão preventiva é excepcional, e não pode ser vista como uma forma de antecipação de pena, podendo ser substituída por medias cautelares sempre que o juiz entender suficiente para garantir a adequada instrução processual e os fins do processo”, disse a magistrada, segundo o G1.

About Conexão Cidade

Saiba de tudo que acontece em Camaçari, na Bahia no Brasil e no Mundo.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply